O que faz? E o que não faz um montador de móveis!

montador-de-moveis-pom

Afinal de contas, o que faz um montador de móveis e o que faz dele um profissional?

O Portal do Montador em um artigo recente neste mesmo blog, publicou um trabalho desenvolvido quanto à descrição das atividades de um montador de móveis profissional, onde o assunto foi detalhadamente abordado. Na ocasião alguns de nossos montadores credenciados pediram para que a abordagem técnica pudesse trazer certos pontos subjetivos específicos (igualmente importantes), mas isto não foi possível.

Entendemos que não seria o caso de incluir tais considerações naquele momento, pois a abordagem era técnica e focada em um trabalho desenvolvido para fins exclusivos de RH, mas o lembrete ficou aqui…Aguardando um momento oportuno que agora chegou.

Pois bem, os montadores de móveis normalmente durante o treinamento recebido em redes varejistas aprendem que são realizadores de sonhos e que levam conforto às pessoas que não conhecem. Muito bacana esta abordagem, pois destaca a importância da profissão em termos de realizações humanas. Obviamente que cabe aqui também uma crítica ao discurso pois, traçando um paralelo com o valor financeiro recebido pela tarefa desenvolvida, notamos que nem tudo são flores.

Mas o que faz um montador de móveis não foi até então descrito sob os olhares do cliente e talvez esta seja uma grande contribuição que podemos dar agora para os montadores de móveis espalhados pelo Brasil afora que gostam e acompanham as publicações do Portal do Montador. Uma visão importante que ocorre quando nos colocamos no lugar que quem nos recebe em suas casas.

O montador de móveis é um profissional antes de tudo INVASIVO. Ele adentra as dependências íntimas do cliente, tem acesso ao seu quarto, seus objetos pessoais enfim, tem acesso à detalhes da vida privada deste cliente. Isto é extremamente desconfortável para ambas as partes, pela natureza em si da atividade profissional. Torna-se portanto fundamental alertar os montadores de móveis que os mesmos são elementos geradores de TENSÃO dentro de seu ambiente de trabalho, pois estão em território alheio ainda sob condições nada favoráveis.

Não estamos falando tão simplesmente de capacitação ou honestidade, é preciso ir além para entender este aspecto e poder através de simples atitudes comportamentais NEUTRALIZAR a tensão potencial da atividade de montagem criando um ambiente profissional propício e construtivo. Precisamos ser neste momento muito claros e sinceros com as palavras cuidadosamente escolhidas. Existe uma delas talvez capaz de sintetizar todo este conceito que desejamos passar, a palavra é DISCRIÇÃO. A grande virtude que muitos profissionais ainda não aprenderam apesar de inclusive possuírem vasta experiência na montagem.

Clareza também de nossa parte ao abordar um tema tão delicado sem tabus ou meias palavras. O montador precisa entender que via de regra estará trabalhando em ambientes de pessoas com os padrões sociais e hábitos os mais diferentes possíveis. O segredo é simples, treinar os olhos e a curiosidade humana (que é uma coisa natural) a simplesmente ignorarem qualquer tipo de informação visual que não traga desdobramentos para a atividade da montagem em si. Tudo o que você precisa saber sobre este ambiente é aquilo capaz de contribuir para a sua montagem.

O cliente jamais terá a “coragem” de falar sobre isto com você com a franqueza que podemos aqui abordar. Primeiro porque imaginamos que trata-se de uma pessoa educada, segundo porque ele precisa de seu serviço então está sujeito à este ambiente de tensão e terceiro que independente do que fazemos, sendo com dignidade, todos merecemos o mesmo respeito.

Então o montador precisa ajudar o cliente a construir um ambiente confortável durante a realização da montagem. Neste momento surge um outro problema, alguns montadores de móveis confundem esta prática com outra perigosa e acabam por tomar uma liberdade excessiva com o cliente, confundindo um bom relacionamento profissional com inconveniência e até mesmo saliência. A ideia é justamente outra, é preciso ESTAR PRESENTE SEM SER NOTADO. Isto é o que fará de você um montador de móveis de sucesso.

O que podemos relatar é que o bom senso é o senhor de todas as causas então existe um remedinho famoso chamado SIMANCOL. Tome uma boa dose deste remédio, seja discreto, pratique um preço justo e obviamente faça a boa montagem. Isto é o que faz um montador de móveis profissional, que aliás, sempre será recebido com um sorriso quando retornar, tudo porque fez A COISA CERTA.

Sucesso a todos, como sempre e pensem nisto!

C. Perin

3 Comentários
Mostrar Todos Mais Útil Classificação Mais Alta Classificação Mais Baixa Adicionar a sua avaliação
  1. Matéria bacana Perin, e como vc já disse o montador tem que vir para resolver os problemas da montagem do cliente. Tem que agregar valores. Como fala a matéria, nós entramos em lugares que as vezes nem mesmo os filhos de nossos clientes entram, que é na intimidade. Temos que ter um total respeito e saber lidar com todos tipo de situação, além de tudo temos às vezes que tomar decisões rápidas e corretas, um cliente satisfeito e uma ótima divulgação!!!

  2. Parabéns pela matéria mais uma vez abordando um assunto delicado
    Nós montadores realmente devemos ser discreto na casa de nossos clientes pois o cliente de hoje é o cliente de amanhã
    Prescisou montar em campinas é região chame o montador pom Everson
    Whatssap 19 995366022
    eversonulatoski@gmail

  3. Ótima matéria!!! Muitos não levam em conta este aspecto e interação que o montador de móveis tem no ambiente, na residência, no espaço que é, muitas vezes íntimo ao cliente.
    O comportamento do montador dentro do ambiente e com o cliente diferencia profissionais de inexperientes.
    Edgar, montador de móveis credenciado POM
    São Paulo SP

Deixe uma Comentário

POM Brasil
Logo
Registrar Nova Conta
Redefinir Senha
Shopping cart